2017 Bodegas Canopy Malpaso Syrah

R$338,00

País/Região: D.O.P Méntrida, Toledo, Castilla La Mancha – Espanha

Tipo: Vinho Tinto Orgânico

Corpo: Encorpado

Varietal/Blend: 100% Syarh

Teor Alcoólico: 14,5%

Premiações: 94 Guia Penin, 92 Robert Parker, na lista do Livro “1001 Vinhos para Beber Antes de Morrer – Neil Beckett”

Descrição

Vinificação: Maceração pré-fermentativa a frio, fermentação alcoólica em baixa temperatura por 15 dias, fermentação malolática em barrica, não estabilizado e não filtrado.

Maturação: 12 meses em barricas de carvalho francês de 500 litros de vários usos.

Cor: Vermelho rubi intenso com reflexos violáceos

Aromas: Típicos da Syrah de clima fresco: amoras maduras, ameixa em calda, alecrim, lavanda, sálvia e floral como violeta. A passagem em madeira é marcada com notas de caramelo e defumado.

Temperatura Serviço: Servir a 16°C

Tempo de guarda: Pronto para beber, pode guardar

Características / Harmonização: Malpaso é o reflexo do objetivo da Bodegas Canopy, ou seja, fazer vinhos elaborados a partir da vinha, praticar a viticultura orgânica e respeitando ao máximo a uva. É elaborado com uvas Syrah, do vinhedo mais jovem (35 anos) que a vinícola possui no município de Camarena. Com altitude de 400m, solo arenoso, clima seco e com grande amplitude térmica, fazem do Malpaso um vinho redondo, elegante e com personalidade.

“Concentrado, explosivo e intenso. Um Syrah poderoso que se mostra ao mesmo tempo grande e gentil. Ótima textura em boca que favorece diversas harmonizações. Um vinhão” diz Gabriel Reale – Melhor Sommelier de Vinho de São Paulo 2018, eleito pela ABS-SP.

Para harmonizar este vinho procure pratos intensos e aromáticos mas sem tanta gordura. Carnes vermelhas ou de caça na brasa, assadas ou cozidas no próprio caldo. Fica perfeito com carré de cordeiro no espeto corrido da churrascaria. Vinho tinto para se esquentar e impressionar quem te acompanha. Um vinho sério e expressivo, perfeito para um encontro a dois.

Particularidades: A safra de 2017 para a Espanha foi complicada e menor do que o normal. Graves geadas de primavera atingiram áreas da Espanha, como a Galiza, onde raramente ocorrem. As regiões que tradicionalmente recebem geadas sazonais foram mais seriamente afetadas do que o normal. Depois de uma primavera difícil, as condições rapidamente se tornaram semelhantes a uma seca, quando um verão quente e seco entrou em cena. Apesar do clima árido, a região ainda assistia a tempestades de granizo devastadoras ocasionais, com condições apenas amenas no final do verão, início do outono. As variedades de uvas indígenas eram geralmente as mais aptas a sobreviver ao calor extremo, e as vinhas mais velhas, com raízes profundas e duradouras, tinham o melhor desempenho. A colheita resultante foi precoce e muito menor do que a média, mas o bom tempo permitiu que os produtores colhessem à vontade. Apesar do tamanho reduzido, a qualidade da fruta tendeu a ser boa com uvas ricas e altamente concentradas.

Apesar de Rioja Alta e Alavesa sofrerem com as geadas de abril, a colheita reduzida produziu alguns vinhos fantásticos, ricos, maduros e alcoólicos com capacidade de envelhecimento. No geral, foi um ano difícil e a quantidade foi cortada drasticamente, mas o que foi feito tendia a ser muito bom.

Produção: 21.300 garrafas de 750ml.

Informação adicional

Peso 1.5 kg
Dimensões 9 × 9 × 34 cm
1