Oferta!

Descobertas da Serra da Mantiqueira SP e MG

R$333,00 R$283,05

É MANCHETE NACIONAL!!

Os vinhos finos e “subversivos” da Serra da Mantiqueira

Entre os estados brasileiros de São Paulo e Minas Gerais, em meio à Serra da Mantiqueira, enólogos estão invertendo as regras de como se faz vinhos em regiões frias da América do Sul.

A “subversão” acontece no campo, onde para fugir das chuvas de verão, inverteu-se o ciclo produtivo: a videira começa a brotar em fevereiro, floresce em março, forma cachos em abril, amadurece entre maio e junho e a colheita é feita em pleno inverno, entre julho e agosto.

Enquanto isso, na maior parte das regiões produtoras sul-americanas (exceto Vale do São Francisco e Atacama, no Chile), as plantas hibernam até a primavera para, então, recomeçarem a produzir.

Descrição

O início da produção de vinhos finos no Sudeste foi possível graças aos trabalhos da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG). Há cerca de 20 anos, no município de Caldas (MG), o Núcleo Tecnológico de Uva e Vinho da EPAMIG implantou a tecnologia da “dupla poda”. Hoje, é possível colher na região uvas sadias, de maturação plena, com mais aroma e concentração de cor, o que contribui para o incremento da qualidade de vinhos apreciados dentro e fora do país.

A dupla poda consiste na inversão do ciclo produtivo da videira, que altera para o inverno o período de colheita das uvas destinadas à produção de vinhos. “O método consiste, ainda, na realização de duas podas, uma de formação dos ramos no mês de agosto, e outra de produção no mês de janeiro”, destaca o ex-pesquisador da EPAMIG, Murillo de Albuquerque Regina, responsável por desenvolver a ideia no Brasil.

Informação adicional

Peso 6 kg
Dimensões 18 × 18 × 34 cm
1